• The Lobster

    The Lobster

    ★★★★★

    Alguém contrata um psiquiatra pro Yorgos, pelo amor de Deus

  • The Devil All the Time

    The Devil All the Time

    ★★½

    Cara... Como eu odeio a Netflix

  • Persona

    Persona

    ★★★★

    Cara, mulher branca...

  • Manchester by the Sea

    Manchester by the Sea

    ★★★★★

    Chorei 3x, só tenho isso a dizer.

  • The Killing of a Sacred Deer

    The Killing of a Sacred Deer

    ★★★★

    O filme constrói a tensão de forma sensacional através de uma direção super competente e que sabe aonde quer levar o telespectador. Durante as duas horas de filme o sentimento que me acompanhou foi o de desconforto, muito, muito desconforto. Seja pelos jogos de câmera agoniantes, pela atuação magestrosa e bizarra do Barry Keoghan, ou pelos diálogos super incômodos e robóticos dos personagens. O sacrifício do cervo sagrado é um filme muito instigante, é sem dúvida alguma aquele tipo de filme que fica na cabeça do telespectador por dias, foi sem sombra de dúvidas uma experiência que não pretendo esquecer tão cedo.

  • The Platform

    The Platform

    ★★★

    O poço foi uma experiência particularmente curiosa pra mim. Não sou a pessoa com o melhor histórico com os filmes na Netflix, cheguei num nível que evito o máximo possível filmes originais da mesma justamente pelo "ranço" que criei por suas produções e as decepções anteriores que tive com ela (Birdbox...), Mas o Poço foi diferente.
    Sim, ele é um filme bem divisivo, isso é inegável, vi muitas pessoas que o odiaram e outras que o amaram, mas não consigo…

  • Rabbits

    Rabbits

    ★★★★½

    Sitcom extremamente angustiante, agoniante, sufocante, exuberante e qualquer adjetivo positivo terminado com "ante" existente. Nessa curta série, Lynch esbanja seu elemento mais característico: Sua ambiguidade. Seja pelos diálogos disconexos e fora de ordem que deixam o telespectador confuso a maior parte do tempo, ou seja pelo seu visual e trilha sonora incômoda e bizarra, Rabbits consegue prender o telespectador em seus 42 minutos de pura agonia, isso somado a sua experiência indiscritivelmente assustadora, seja pela sua atmosfera ou pela estranheza…

  • Eraserhead

    Eraserhead

    ★★★★★

    Eraserhead é o primeiro contato que tenho com o cineasta David Lynch, e devo dizer que estou fascinado até agora. O filme possui 80 minutos de puro deleite visual deleite visual proporcionado pela fotografia instigante e sufocante presente no longa, acompanhada de cenários mórbidos e cinzentos. A trama é extremamente ambígua durante o longa inteiro, muitas coisas você não consegue entender de primeira, e muito menos de segunda, Eraserhead é sem dúvida alguma um filme difícil de se esquecer, seja…

  • Society

    Society

    ★★

    Society é bem pretensioso pra um filme trash-b oitentista, graças a isso temos vários momentos que funcionariam muito bem, isso é claro se o diretor não fosse um imbec. Isso somado aos inúmeros plotholes presentes durante o filme inteiro, acabam fazendo de Society uma experiência bem desagradável pra quem está atrás de um bom filme de horror com uma mensagem foda. Mas bem, não fui assistir o filme esperando isso, então acabei conseguindo me divertir com o terceiro ato, que ousa bastante quanto ao gore e suas nojeiras. No geral, é um filme bem medíocre, mas recomendo pra quem gosta de um gore idiota trashzero.