Favorite films

  • Lightning
  • The Ladies Man
  • The Mass Is Over
  • In Praise of Love

Recent activity

All
  • Knock at the Cabin

  • Two Weeks in Another Town

  • La Dolce Vita

  • Artists and Models

Recent reviews

More
  • Diary of a Country Priest

    Diary of a Country Priest

    Sem dúvida, Bresson nunca nos apresenta toda a realidade. Mas sua estilização não é a abstração a priori do símbolo, ela se constrói numa dialética do concreto e do abstrato pela ação recíproca de elementos contraditórios da imagem. A realidade da chuva, o ruído de uma cascata, o da terra que se derrama de um vaso quebrado, o trote de um cavalo sobre o calçamento não se opõem apenas às simplificações do cenário, à convenção dos costumes e, mais ainda,…

  • Vitalina Varela

    Vitalina Varela

    Javier Codesal, curador da exposição "Canción de Pedro Costa", diz-nos que a mesma permite imaginar para onde se dirige o seu trabalho depois de Vitalina Varela. Que caminho é esse?

    Não sei. Só sei que os filmes deviam testemunhar sempre da razão da sua existência e da sua necessidade. Mas já não sei muito bem que trabalho é este, o que quer dizer fazer um filme. Ninguém acredita que ainda seja preciso fazer filmes ou ver filmes. Ninguém se pergunta…

Popular reviews

More
  • Everything Everywhere All at Once

    Everything Everywhere All at Once

    ★★

    This review may contain spoilers. I can handle the truth.

    Não é um tico contraditório quando uma obra carrega o tema milenar de 'prezar pelas pequenas coisas que fazem a vida valer a pena' quando ela é calcada por excessos e demonstra abraçar isso como uma qualidade?

    Tem um trecho bonito lá pelo final do filme onde a Michelle Yeoh comenta que "[existe] algo que explica porque você ainda me procurou no meio de todo esse ruído" que ressoou bastante comigo. Talvez como uma forma de recordação de que nós…

  • Pearl

    Pearl

    ★★

    Existe um argumento (muito repetido, pouco discutido) espalhado pela Internet que alega que o ponto baixo que o cinema estadunidense enfrenta atualmente se deve por uma falta de diretores que são verdadeiramente apaixonados pelo seu ofício e pela história da arte.

    Se essa causa é parcialmente verdade, não vem ao caso, e essa discussão pode ser explorada melhor por uma pessoa mais engenhosa que eu﹡. Mas tomemos como verdade o argumento de que basta ter as devidas referências na cabeça…