São Paulo, S.A.

São Paulo, S.A. ★★★★★

Todos os caminhos levam Carlos de volta a São Paulo

A indústria automobilística chega em peso, assim como grandes festas e eventos esportivos, um otimismo toma conta da cidade, São Paulo se torna enfim uma metrópole. E com isso Carlos (Walmor Chagas) sente o peso do anonimato, uma câmera que horas soa documental ao retratar o caos urbano de uma metrópole e que horas ganha um peso dramático muito forte ao mostrar o dano que as questões existencialistas e as relações liquidas estão causando a mente de Carlos compõe a obra.

Mesmo que a odeie, Carlos não tem outra saída, pode até tentar fugir e se rebelar contra a cidade, mas no fim todos os caminhos levam a ela novamente, ele não tem outra escolha além de como ele mesmo diz "recomeçar, mil vezes recomeçar", recomeçar dentro de uma cidade cujo exemplo de vida é um burguês de moral ambígua (ama e cuida muito bem de seus filhos, mas explora seu operário até a ultima gota de sangue e suor), recomeçar para novamente trabalhar, casar, ter filhos e ser feliz (por mais que seja uma felicidade idealizada), não existe recomeço em São Paulo, apenas ciclos. Não tem palavra que descreva melhor o que Luiz Sérgio Person fez aqui do que obra-prima.

Guilherme liked these reviews