Napoleon

Napoleon ★★½

Ridley Scott tenta humanizar essa ideia do "lendário" Napoleão ou trazê-lo para uma abordagem mais humanizada dessa sua imagem de um dos maiores conquistadores da história da humanidade. De início, isso deveria ter um resultado reconfortante e até mesmo um trabalho mais fundamentado em fatos históricos - isso é o que deveria ser; mas, em seu resultado, há apenas uma ridicularização do personagem com uma autossabotagem dos cenários e planos em que Napoleão é centralizado.

Dito isso, a figura de Napoleão não é nada desenvolvida, o espectador tem que engolir um homem que demonstrar ser uma espécie de "último romântico" nas cartas que envia para sua esposa, mas logo após o espectador se depara com um "projeto de homem": agindo feito animal para demonstrar uma vontade sexual, momentos totalmente vazios de falas ou expressão; parece que Scott tentou criar uma espécie de véu na imagem de Napoleão, para materializar a ideia de que não conhecemos ele e nem vamos o conhecer de fato. E até que isso realmente se concretiza, mas de uma forma totalmente ridícula.

Além disso, o que a direção de arte nos proporciona, Arthur Max seria o responsável, é totalmente desperdiçado por uma paleta de cores totalmente fria e sem vida. No final das contas, parece até que o filme tenta vender fotos para o Pinterest, mas até nisso acaba por falhar de maneira miserável.

Por fim, Napoleon é deprimente e até mesmo uma perda de tempo, não estava muito convencido se esse realmente seria um bom filme do diretor que fez Gladiador(2000) outro declínio cinematográfico que poderia ser esquecido da história.

Block or Report

Ely Rhonnyê liked these reviews