Favorite films

Recent activity

All

Recent reviews

More
  • Day of Wrath

    Day of Wrath

    No bordado como prática de criação vemos o desejo de Anne em ser mãe. Dreyer mostra o bordado inacabado e depois, com um leve movimento de câmera, a imagem modelo para o bordado: uma mulher e uma criança. Em outro momento o mesmo bordado inacabado aparece em cena pairando sobre as personagens. São os desejos e sentimentos que transparecem pela mise-en-scène que dá ao filme sua potência. A câmera que junto à personagem procura uma saída para a não condenação, os planos que realçam sentimentos profundos por meio de luz e sombra, e o terror expressado nos rostos de quem vê o próprio destino.

  • The Deer Hunter

    The Deer Hunter

    This review may contain spoilers. I can handle the truth.

    A construção em duplos expõe o peso da morte e os prazeres da vida. Os prazeres ocorrem nos momentos prosaicos das festas e principalmente entre os amigos. Mas são prazeres cercados pelo peso da morte. As caçadas (a morte de inocentes), o Boina Verde no casamento (o espectro da guerra) e o trabalho na fábrica (o próprio Inferno) são reflexos que sempre antecipam o fim. Cimino faz esses mesmos reflexos reverberarem pela mise-en-scène através de espelhos e outras superfícies, sendo…

Popular reviews

More
  • In the Mood for Love

    In the Mood for Love

    A revisão de In the Mood for Love (2000), três anos após a primeira vista, gerou um efeito completamente diferente em mim. A Hong Kong de 1962 é quente, úmida e “apertada”. Em sua maior parte as imagens do filme não são turvas, como eu lembrava. Mas a turbidez, além de filmada, é usada como adjetivo do passado das personagens. Passado turvo e nebuloso, visto por uma janela empoeirada, e é aí que o filme mudou muito pra mim. O…

  • La Belle Noiseuse

    La Belle Noiseuse

    A vida não pode ser capturada através de alguns traços de pintura. A pintura, assim como o cinema, é mentira, encenação.

    Quando o artista se esgota, vem a morte; quando a modelo se esgota, vem a vida. Mas a vida ou sua tentativa de representação não deve ser vista por ninguém além dos envolvidos em sua busca, pois é muito dolorosa, então mostra-se a mentira, ou seja, tudo o que vemos, na tela ou no quadro.