The Man Who Copied

The Man Who Copied ★★★★★

Furtado inicia seus estudos sobre heróis ou anti-heróis negros e felizmente atípicos (é notável a preocupação do cineasta no seu lugar de homem branco privilegiado retratar o povo negro em suas obras fugindo de esteriótipos e conseguindo) tendo Lázaro Ramos como o seu muso num criativo divertido e fascinante estudo de personagem e um retrato da descoberta de amor com um ótimo elenco.

O Homem Que Copiava foi um dos primeiros filmes brasileiros que eu conheci moleque e me apaixonei. Parei pra pensar agora nisso e acho que o André talvez seja um dos personagens que eu mais me identifico em qualquer lugar e um dos que eu mais divido semelhanças. Um dos personagens negros que mais me retratou bem como eu sou. Talvez essa seja uma das coisas que mais me atraiu nesse filme desde criança e que eu vou carregar eternamente talvez. Curioso pensar nisso.

Diegoquaglia liked this review