Favorite films

  • Planet of the Apes
  • 12 Angry Men
  • Rear Window
  • It's a Wonderful Life

Recent activity

All
  • Venom: Let There Be Carnage

    ★½

  • Venom

    ★★

  • Shang-Chi and the Legend of the Ten Rings

    ★★★★★

  • The Suicide Squad

    ★★★★½

Recent reviews

More
  • Venom: Let There Be Carnage

    Venom: Let There Be Carnage

    ★½

    Enquanto o primeiro apresenta inconsistências em sua forma na linguagem cinematográfica, esse já possui um objetivo mais claro em mente. Andy Serkis abraçou por completo a ideia da galhofa a fim de contar uma história de comédia romântica nascida no horror, e a partir disso, ignorar qualquer senso de lógica dentro de sua narrativa. No entanto, isso acaba virando um problema quando o próprio diretor não aceita sua própria proposta.

    CRÍTICA COMPLETA NO SITE ARGUMENTO EM CENA

  • Venom

    Venom

    Por ser bem simplório, boa parte do público pode se ligar a esta obra através de uma verossimilhança contundente, e de fato, ele lembra bastante alguns aspectos da trilogia do Homem Aranha de Sam Raimi, ou até mesmo da de Bryan Singer com os X-Men. O filme como um todo soa bastante anacrônico com seus clichês clássicos da era Pré-MCU, que usado da maneira certa poderia render além de só uma carta aberta a época, e ainda mais hoje, fica mais claro pra mim que o consenso dessa ‘Mise-en-Scène’ utilizada aqui não passou de um mero caça-níquel.

    CRÍTICA COMPLETA NO SITE ARGUMENTO EM CENA

Popular reviews

More
  • The Suicide Squad

    The Suicide Squad

    ★★★★½

    Em uma criação de mundo infatilizado e perigoso, James Gunn atinge a alta conciliação entre o brega e o espetacular. É um grande aprendizado de direção. Muitas cenas que ficariam extremamente toscas se só traduzidas diretamente do roteiro, ele as transforma em cenas magníficas, chocantes e até mesmo reflexivas, sempre tentando usar um pouco do "Épico" que a mis-en-scène proporciona. É um ótimo exercício cinematográfico.

    Logo nos primeiros minutos de filme durante a cena introdutória (que eu acredito ser a…

  • Cruella

    Cruella

    ★★★

    O maior problema aqui é algo que não dava pra evitar: Disney dos anos 2010/2020. Dentro de toda essa política de não poder fazer um filme pra chocar, um protagonista para, no mínimo, questionar suas ações, acaba por fazê-lo perder muito tempo nessa ambiguidade entre bem/mal da personagem que nunca chega a lugar nenhum. Cruella é uma personagem que nessas perspectivas não anda, ainda quando se depara com uma sutileza quase inexistente nas personalidades conflitantes de Estella/Cruella que acaba por…